Loading

As Palavras

As palavras valem para nós tanto quanto os objectos que possuímos. Ou seja, atribuímos-lhe o valor estimativo: Estimativo de estimação emocional e (ou) estimativo de valorização comercial.
Ler não é apenas bom, ler é fundamental mas ler e não discorrer é prejudicial e como diz o velho provérbio, se acreditas em tudo o que lês, então o melhor é não leres.
Bom, quero com isto dizer que cada parte apresenta a frase que lhe convém e ninguém está livre de errar ao acreditar.
A diferença entre uma parte e a outra reside no facto de uma ler e a outra ler e pesquisar exaustivamente.
Sabemos bem que os criacionistas são hábeis em manipular textos sem o medo dos desmentidos dos autores por já não estarem entre os vivos e desta forma influenciar as pessoas. É mais fácil uma pessoa acreditar que existe mais vida para lá da morte e a salvação pelos seus erros no último momento mostrando o arrependimento perante o seu deus do que estar convicto que quando chegar a hora tudo acabou.
A isto eu chamo medo e oportunismo. Uma permuta, eu faço-te isto em troca daquilo.
Tudo isto vem à baila pela quantidade de comentários ao artigo anterior postado por Luís Grave Rodrigues em no passado dia 9 com o título “Criacionistas”, eu pessoalmente estou-me nas tintas para o que fulano disse por mais famoso que tenha sido em vida. Simplesmente sou ateu porque o meu raciocínio assim me conduz. Não sou ateu por medo nem por influência.
Graças ao avanço da tecnologia já não vai ser possível aos falsários escreverem as frases falsas dos ateus famosos. Hoje tudo está gravado em som e imagem para memória futura. Quero ver daqui a alguns anos se ainda estiver vivo, vídeos de pessoas dizendo o contrário do que realmente disseram. Contudo, creio ser possível alguém se desdizer influenciado pelo efeito colateral de medicamentos tomados para alívio do sofrimento. Só quem nunca acompanhou de perto um doente em fase terminal pode duvidar pois o grau de sofrimento é horroroso. Mas acrescento que até hoje não vi nem ouvi alguém mostrar algum tipo de arrependimento pelo seu ateísmo ou seja, ninguém pediu ajuda divina.
O que vai acontecer comigo, não sei. Nem sei de que forma vou morrer.
Hoje dia 10 de Maio de 2011 e são 13 horas e 15 minutos.