Loading

Dia: 16 de Setembro, 2005

16 de Setembro, 2005 Carlos Esperança

Milagre ou abuso de confiança ?

Um abade director financeiro da diocese de Ajaccio foi detido

O abade responsável pelas finanças da diocese de Ajaccio, Antoine Videau, 60 anos, está a ser investigado pela polícia judiciária por ordem do juiz que o acusa de «abuso de confiança agravado» e «falsificação da contabilidade».

A vida de ostentação do devoto pároco de Calaccucia (Alta Córsega) e a abertura de contas em nome de terceiros motivaram a desconfiança e as investigações que levaram o juiz de instrução Jean-Philipe Lejeune a colocá-lo em prisão provisória, noticia hoje «Le Monde».

Apesar do passado do reverendo Videau, as preocupações da diocese com a divulgação do escândalo acabaram por só agora tornar possível substituir as viagens longínquas que o padre costumava fazer pela vida sedentária da prisão.

No entanto o padre pode argumentar que lhe apareceu «Notre Dame de Calacuccia» que, não sendo tão poderosa como a de Lurdes ou a de Fátima, há-de ser mais conhecida que a Nossa Senhora da Malveira.

Basta alegar que todos os dias lhe aparecia a dita Virgem, desde 1999 a 2004, e que lhe dizia como proceder para evitar que aquele dinheiro, que as beatas confiavam à diocese, servisse para alimentar a concupiscência episcopal. Era ela que lhe dizia como usar tão grandes somas e que ele, padre e contabilista, devia retirá-las para obras pias.

Foi a dita santa, a quem o padre se afeiçoara, que o aconselhou a fazer grandes viagens e usar esse dinheiro para minorar a pobreza dos sítios paradisíacos que lhe indicava.

Agora resta à diocese aceitar a verdade do milagre, e propor a elevação do padre Videau a beato, ou negá-lo. Neste caso – como ensinava Tomás da Fonseca -, põe em causa outros bem mais absurdos e lança o descrédito sobre a abundância de milagres conferidos por JP2 para criar a multidão de beatos e santos com que enriqueceu a ICAR e ridicularizou a inteligência humana.

16 de Setembro, 2005 Palmira Silva

Boas notícias do outro lado do Atlântico

Numa surpreendente votação, em que 30 republicanos votaram ao lado dos democratas, a Câmara dos Representantes* aprovou ontem um esboço de lei que inclui violência contra homossexuais na actual lei dos crimes de ódio, que contempla apenas crimes com motivação religiosa, étnica ou racial. A lei, que para além destes pretende incluir o género e orientação sexual nos crimes de ódio, e que tem sido repetidamente bloqueada no Congresso, vai ser agora apreciada no Senado.

Certamente que os teocratas americanos, publicamente visceralmente homofóbicos, carpirão em alto e bom som tal desvio à lei divina. Um dos assuntos favoritos da esmagadora maioria dos Jesus freaks americanos é exactamente a pregação contra os homossexuais, que são responsáveis por tudo, desde o 11 de Setembro ao Katrina. Tema de homilia que será interdito se a lei passar no Senado…

*O Congresso dos Estados Unidos, que detém os poderes legislativos, é composto pelo Senado, com dois senadores por cada Estado eleitos por um período de seis anos, e pela Câmara de Representantes, com um número variável de representantes por Estado, eleitos bianualmente.