Loading

Dia: 13 de Julho, 2005

13 de Julho, 2005 Ricardo Alves

Copiai dez vezes e meditai no sentido

O presidente da Câmara Municipal de Barcelos copiará, no dia 16 de Julho, uma frase da Bíblia. Este acto, integrado na campanha de propaganda «Bíblia Manuscrita», não terá lugar nem na residência deste senhor nem numa igreja, mas sim no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Barcelos.
Conforme se verifica pelo exposto, o senhor Presidente da Câmara de Barcelos necessita de copiar dez vezes a frase:
«As igrejas e outras comunidades religiosas estão separadas do Estado»
E, já agora, o preceito §1 do artigo 4º da Lei da Liberdade Religiosa:
«O Estado não adopta qualquer religião, nem se pronuncia sobre questões religiosas».
Seria também avisado meditar no sentido destas frases.
13 de Julho, 2005 Palmira Silva

Ratzinger critica Harry Potter


Ainda na pele de Joseph Ratzinger, Prefeito Emérito da Congregação para a Doutrina da Fé, ex-Santo Ofício da Inquisição, o actual Papa teve ocasião de criticar os livros da série juvenil de culto Harry Potter, que considerou «seduções subtis» capazes de corromper jovens e inocentes cristãos.

De facto, foram hoje publicadas online as cartas, datadas de Março de 2003, em que B16 expressa o seu desagrado em relação a tão perversa literatura. As cartas elucidam as dúvidas angustiantes de uma devota alemã (certamente bávara como Ratzinger) que inquiria o guardião da pureza da fé sobre a corrupção dos corações dos jovens infligida pela série, o seu efeito nocivo sobre a relação destes com Deus e a distorção da noção de bem e mal provocada pelas tropelias de Harry, Hermione e Ron em Hogwarts e pela respectiva luta para derrotar o malévolo vocês-sabem-quem.

Aparentemente a reprovação papal, quiçá por só agora ter o destaque que tão meritória censura merece, não parece ter afectado o lançamento do novo livro, Harry Potter and the Half Blood Prince, que chega às livrarias no próximo sábado. Na realidade, parece que existe mesmo um clube de fãs de Harry Potter no Vaticano já que a Amazon declarou ter pré-encomendas do livro provenientes de 90 países nos quais está incluído… o Vaticano! Bem, e Portugal também, pelo menos graças à minha encomenda, há muito processada e confirmada!