Loading

Dia: 7 de Outubro, 2004

7 de Outubro, 2004 Carlos Esperança

Atenção católicos

Cuidado com a confissão



«O Vaticano é o melhor serviço de informações»



Jorge Dezcallar, embaixador de Espanha junto da Santa Sé

Revista Visão n.º 605, pg. 32
7 de Outubro, 2004 Mariana de Oliveira

Pobre Universidade Católica

O Reitor da Universidade Católica Portuguesa, Manuel Braga da Cruz, ontem, durante a sua tomada de posse, queixou-se da falta de apoios por parte do Estado.

«Retiraram-nos apoios financeiros, tentaram dividir-nos geograficamente, quiseram eliminar a nossa liberdade e autonomia, pretenderam impedir-nos de prosseguir com algumas actividades, como aconteceu com o prestigiado centro de sondagens, passamos a ser o país da Europa onde o Estado menos apoia as universidades católicas, de acordo com um estudo recentemente elaborado pela Federação Europeia das Universidades Católicas. E tudo isto, apesar de ninguém ser capaz de negar os relevantes serviços prestados ao país, a excelência do ensino que praticamos», lamentou.

A Universidade Católica é uma universidade privada e, como tal, retira o seu financiamento das propinas que os seus alunos pagam… porque escolheram aquela instituição privada para prosseguirem os seus estudos superiores, tendo possibilidades económicas para o fazerem. Para além disso, o Estado tem vindo a cortar no financiamento das suas próprias instituições de ensino, obrigando-as a aumentar as propinas, a cortar na acção social escolar e a abortar quaisquer possibilidades de melhoria quer das suas instalações quer mesmo do seu corpo docente. Ora, se não há fundos para sustentar o ensino superior público (esse sim tendencialmente gratuito) porque é que a Universidade Católica se arroga do direito de estender a mão quando tem «clientes» mais do que suficientes para a sustentarem Porque é que não recorre à ICAR e às suas múltiplas organizações para pedir financiamento? Porque é que o Estado laico deverá dar preferência àquela instituição em detrimento das outras?

7 de Outubro, 2004 jvasco

Xiitas vs Sunitas

A violência que o fundamentalismo Islâmico provoca não incide apenas sobre os crentes de outras religiões, ou sobre os ateus e agnósticos.

Mesmo entre os próprios crentes em Alá existe terror e sangue devido a diferentes interpretações do Corão.

Atentem nesta notícia do público, segundo a qual um atentado Xiita no Paquistão matou 39 Sunitas.